• Paula Mai

SUS indica novas orientações que permitem municípios adotarem critérios de vacinação contra a Covid

Vice-presidente do Consórcio Nacional de Vacinas para a região Sul, o prefeito Leonaldo Paranhos é um dos defensores da mudança


Após articulação da diretoria da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), a reunião tripartite do SUS indicou novas orientações para que estados e municípios possam adotar o critério de idade decrescente, a partir de 59 anos, para a vacinação contra a Covid-19. Essa era uma das bandeiras do prefeito Leonaldo Paranhos, vice-presidente Consórcio Nacional de Vacinas (Conecta) para cidades da região Sul.

Essa nova regra será para a próxima etapa, depois das comorbidades e outras prioridades específicas. “Essa é uma luta que nós encampamos aqui em Cascavel, tanto que propomos uma lei municipal para garantir a vacinação dos professores. Cada município conhece sua realidade e, então, precisava ter essa liberdade de adotar os critérios que seja melhor para a sua população”, observa Paranhos.

O modelo é visto como uma forma de acelerar o processo e garantir vacinação de forma universal e equitativa em todo o país, sem privilégios, injustiças e eventuais fraudes.

O assunto foi discutido na semana passada, na 80º Reunião Geral da FNP, quando prefeitos debateram e tiraram posicionamento como um modelo para acelerar o processo e garantir vacinação de forma universal e equitativa em todo o país, sem privilégios, injustiças e eventuais fraudes.



322 visualizações0 comentário