• Alexandra Oliveira

Município mantém rigor na fiscalização e fecha festa clandestina em cumprimento ao decreto

Em mais um fim de semana de fiscalização das medidas de enfrentamento contra à Covid-19, equipes percorreram bairros de Cascavel para combater eventos clandestinos e inspecionar estabelecimentos comerciais.


Foram 70 locais vistoriados e uma casa de eventos foi interditada durante uma festa com aproximadamente 200 pessoas e que era realizada após uma hora da madrugada. Além disso, onze estabelecimentos acabaram autuados por irregularidades sanitárias que favorecem a propagação da covid-19.


A fiscalização é realizada por servidores do município, fiscais da Vigilância Sanitária, Setor de Alvará, juntamente com a Guarda Municipal, Polícia Militar e Bombeiros, que integram a Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu).


No último sábado (26), o município publicou em Diário Oficial o novo decreto com medidas de flexibilizações e também restrições.


O Decreto 16.242/21, revoga e altera dispositivos do Decreto 16.174 e mantém, até o dia 12 de julho, a proibição do funcionamento das boates, clubes de baile, casas noturnas e congêneres.


Por outro lado, permite bares e tabacarias estarem abertos até à 1 hora com capacidade de 50% do público. A fiscalização observou a insistência de tentar burlar o decreto com eventos particulares, no entanto denúncias estão ajudando as equipes a identificar as festas clandestinas.


“Enquanto for necessário vamos atuar contra os excessos. O novo decreto permitiu a ampliação do horário de atuação de alguns estabelecimentos, mas ao mesmo tempo, vamos aumentar a equipe de fiscalização, para permitir que todos possam desenvolver suas atividades, dentro da medidas sanitárias permitidas, e também com a intenção que as festas clandestinas e sem nenhum controle sanitário ou de fiscalização diminua”, ressaltou o coordenador do Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Pandemia da Covid-19, Thiago Stefanello.


Na manhã desta segunda-feira (28), o prefeito Leonaldo Paranhos disse que a fiscalização será intensificada e lembrou que as UTIs seguem lotadas. Ele disse ainda que o novo decreto ampliou horário para alguns estabelecimentos para evitar festas clandestinas. “Percebemos que muitos locais que estão fechados estavam dando espaço para festas clandestinas. Vamos apertar ainda mais o cerco porque os locais formais são mais fáceis de fiscalizar”, afirmou.




84 visualizações0 comentário