• Paula Mai

Hospital de Retaguarda passa a receber apenas pacientes regulados pela Central de Leitos

Ambulatório será fechado definitivamente para consultas que serão realizadas nas três unidades de referência - Santa Cruz, Floresta e Nova Cidade - e, durante essa semana, nas 43 UBSs e USFs que estão com atendimento exclusivo para covid-19

O Hospital de Retaguarda Allan Brame Pinho passa, a partir da zero hora desta quarta-feira (3), a receber exclusivamente pacientes regulados pela Central de Leitos. O ambulatório foi fechado definitivamente para consultas, mas os pacientes não ficarão sem assistência. Nesta semana, a Secretaria Municipal de Saúde estendeu o atendimento exclusivo para todas as 43 unidades (UBS e USF) que podem ser acessadas por livre demanda, sem necessidade de agendamento.

O secretário Thiago Stefanello ressalta que, preferencialmente, as pessoas com sintomas respiratórios procurem as três unidades referências - Santa Cruz, Floresta e Nova Cidade -, das 7h às 22h. Nas demais unidades o atendimento é das 8h às 17h. Durante a madrugada, se necessário, os pacientes acima de 14 anos poderão procurar a UPA Brasília, que foi transformada em um mini-hospital.


Respiradores

A Prefeitura de Cascavel vai entregar nesta terça-feira (2) novos equipamentos, trazidos ontem de São Paulo, para reforçar o sistema de tratamento intensivo para pacientes da Covid-19.

Seis respiradores e seis monitores serão destinados para o Hospital de Retaguarda; quatro respiradores e quatro monitores para a UPA do Brasília; três respiradores e três monitores para a UPA do Veneza, e dois respiradores e dois monitores para a UPA Tancredo.

O Hospital de Retaguarda atua neste momento com 26 leitos de UTI, seis acima da capacidade. Com a chegada dos novos equipamentos poderá chegar a 30 leitos de UTI exclusivos para a Covid-19 dentro do hospital, no entanto a preocupação é que no momento não existem profissionais suficientes para ampliar o sistema. Por meio do Consamu, mais servidores estão sendo contratados para atender a demanda. A UPA do Brasília está superlotada com 10 pacientes intubados e 44 na enfermaria. A unidade não tem mais como internar mais doentes até que seja feita a transferência para outro hospital.

Na UPA Tancredo são quatro doentes internados em UTI e 28 em enfermarias.

Queixas não relacionadas ao Covid a orientação é procurar em caso de urgência a UPA Tancredo e Veneza. Crianças e adolescentes com menos de 14 anos e que tenham sintomas da COvid-19 as consultas são na UPA Tancredo e Veneza.

“Estamos solicitando ao Governo do Estado a transferência urgente de pacientes das UPAs, uma vez que o atendimento no município chegou ao limite. Estamos na iminência de ter que reter as ambulâncias do SAMU para garantir o atendimento que já estão dentro das unidades”, alerta Stefanello.

2 visualizações0 comentário