• Luiz da Cruz

Hospital de campanha leva o nome da 1ª vítima da Covid-19 em Cascavel

A cidade de Cascavel demonstrou, na manhã desta terça-feira (31), que está unida nas ações de combate ao novo coronavírus (Covid-19). O Centro de Convenções e Eventos, agora rebatizado como "Centro do Amor de Cascavel", recebeu a estrutura de um hospital de campanha com 59 leitos para atender pacientes infectados pelo vírus. A estrutura foi doada por um empresário do ramo de energia solar e a montagem ficou pronta em 48 horas.



O hospital de campanha vai se chamar Nei Senter Martins, uma homenagem ao empresário cascavelense que se tornou a primeira vítima fatal da Covid -19 em Cascavel. Ele morreu na manhã de ontem (30) em um hospital particular e foi sepultado pouco tempo depois em uma cerimônia fúnebre que contou com a presença de poucos familiares, como determina o protocolo sanitário.


"Lamentavelmente nós tivemos a primeira perda, a primeira baixa. A gente lamenta muito. O que nos resta nesse momento é tirar lição disso e, claro, uma homenagem ao colocar nesse espaço, que nós construímos em 48 horas para atender a uma demanda que nós não queremos atender, o nome da primeira vítima, um empresário de Cascavel", disse o prefeito Leonaldo Paranhos.


O prefeito destacou que a construção do hospital de campanha foi feita com base em recomendações de técnicos em saúde e faz parte do segundo pilar de enfrentamento ao coronavírus, que é não deixar que o sistema de saúde entrar em colapso. O uso da estrutura, explica Paranhos, vai depender da disciplina de cada cidadão. "Nossa disciplina é que vai determinar o tamanho do nosso sofrimento, das nossas lágrimas ou, talvez, do nosso sorriso", afirmou.

Cidade unida

O secretário de Saúde, Thiago Stefanello, destacou a união da pasta e das demais secretarias do governo municipal que estão envolvidas no trabalho. Ele também enfatizou o trabalho desenvolvido pelo Consamu, pelos hospitais privados e empresários de diversos segmentos que estão buscando auxiliar nesse momento de pandemia. "Cascavel é privilegiada por toda a força e união que tem demonstrada", afirmou o secretário. "Nós só vamos superar isso se a população tiver conscientização, se a população permanecer em sua casa e se o comércio, quando retornar às suas atividades produtivas, fizer as orientações sanitárias de higienização e distanciamento", completou.

Estrutura

Além dos 59 leitos, espaço terá três depósitos de medicamentos, dois almoxarifados, oito salas de apoio, três salas de espera e uma de triagem. O hospital de campanha será dotado de 15 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) nos próximos dias. De acordo com o coordenador do Centro de Operações Emergenciais (COE), Rubens Griep, cada um desses 15 leitos terá toda a complexidade uma UTI normal, mas utilizando equipamentos portáteis.

0 visualização

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco

© 2020 Secretaria de Comunicação Social de Cascavel