• Alexandra Oliveira

Fiscalização encerra atendimento em bares com pista de dança

Atualizado: Jul 12

Fim de semana: Vigilância lembra que os encontros em casa, chácaras, áreas de lazer e salões de festa devem seguir as regras previstas em decreto


As fiscalizações aos comércios continuam no fim de semana em Cascavel.


Nesta quinta-feira (17/6) durante sete horas de operação, 53 locais foram visitados, sendo que dois bares foram interditados pois agiam em contrariedade às medidas sanitárias obrigatórias para conter a disseminação da Covid-19 na cidade. Além disso, fiscais do setor de alvará notificaram 15 comerciantes para regularizar a documentação junto ao município.


Nos bares fechados, a Vigilância Sanitária de Cascavel (VISA) encontrou os frequentadores em pé, sem distanciamento e não usavam máscara.


Nos bares havia pista de dança, o que é proibido dentro das normas de segurança sanitária.

Durante a fiscalização a VISA também notificou outros dois estabelecimentos.


Os espaços interditados respondem a um processo administrativo, e posteriormente serão analisadas as justificativas e adequações necessárias para reabertura. O lacre somente será retirado após autorização das autoridades sanitárias.


Mesmo com o avanço na aplicação das vacinas contra a Covid-19, a taxa de ocupação de leitos de UTIs ainda está em alta com 96,3% na Macro Oeste e observou-se um aumento de número de casos positivos nos últimos dias, o que preocupa.


“Ainda que os estabelecimentos tenham autorização para abrir, é necessário responsabilidade”, alerta o coordenador do Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Pandemia da Covid-19, Thiago Stefanello. “Objetivo não é cercear o trabalho, porém a pandemia continua e as irregularidades normalmente são sempre as mesmas e as medidas administrativas somente são tomadas após muitas orientações”.


"O objetivo das ações é garantir o trabalho do comércio para todos e frear a transmissão do vírus. Quando o comércio é autuado o processo administrativo também pode levar à interdição por risco à saúde pública", ressalta a Gerente Vigilância Sanitária, Leyde Peder.


A Vigilância lembra que os encontros em casa, chácaras, áreas de lazer e salões de festa, também devem seguir as regras previstas em decreto, e a fiscalização estará de olho em aglomerações mesmo que particulares. Denúncias podem ser feitas pelo 156 ou 190 da Polícia Militar.



221 visualizações1 comentário