• Paula Mai

Volta às aulas de Cascavel é reconhecida nacionalmente

Experiência em município paranaense acelera retorno seguro às aulas em meio à pandemia


Cascavel/PR adotou a metodologia do coeficiente de incidência por bairros, acelerando a vacinação de profissionais da educação e retomando atividades escolares com mais segurança


Em pouco mais de um ano de luta contra o novo coronavírus, o Brasil já atingiu a marca de 450 mil vidas perdidas para a doença. Sem uma liderança federal, estados e municípios tiveram que tomar decisões para frear o contágio, na tentativa de retomar as atividades de forma segura. Em Cascavel/PR, uma experiência na educação tem dado certo. Em vez de usar o critério de idade na vacinação, o prefeito Leonaldo Paranhos, vice-presidente de Agronegócio da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), optou pela metodologia do coeficiente de incidência por bairros.

A proposta era vacinar todos os servidores da educação dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e escolas localizadas no bairro no mesmo momento, dentro do próprio estabelecimento. O objetivo era retomar as aulas com maior segurança, uma vez que todos os servidores do estabelecimento de ensino estariam vacinados.

Segundo informações da prefeitura, “vacinar os servidores da educação por idade em Cascavel levaria a ter servidores vacinados em todos os pontos da cidade, mas nunca em um estabelecimento de ensino por completo, o que levaria mais tempo para garantir a segurança dos profissionais nos estabelecimentos com retorno às aulas.”

O chefe de gabinete da prefeitura de Cascavel/PR, Thiago Stefanello, comenta o motivo dessa experiência. “Vacinamos por completo o bairro para que a escola daquela localidade voltasse às aulas, porque por idade não ia funcionar. Seria um vacinado de uma escola, outro vacinado de outra escola e isso atrasaria o processo”, disse Stefanello.

Até o dia 18 de maio, últimos dados oficiais da prefeitura, mais de 1,6 mil trabalhadores da educação já tinham sido vacinados e muitas escolas nos bairros da cidade paranaense já retomaram as aulas. “Fizemos testes com os professores e trabalhadores 15 dias após a vacinação e não registramos mais casos positivos para a doença”, comemorou.

Entre os eixos que nortearam o experimento, estavam levar informações precisas e corretas à população, intensificar a fiscalização e garantir o retorno seguro às aulas. O projeto-piloto foi realizado no bairro Floresta, um dos maiores do município. A partir de um plano de ação, foram executadas ações que envolveram desde aplicação de questionários e testagem até distribuição de kits com alimentos e material de limpeza e visitas para orientar e esclarecer aos empresários locais sobre medidas de prevenção contra a COVID-19.

O material completo da experiência em Cascavel/PR está disponível aqui.


Fonte: Portal FNP

1,248 visualizações0 comentário