• rosangela servilheire

Economia Solidária: voluntários produzem máscaras de tecido para doação

A solidariedade brota em todos os cantos da cidade. Grupos estão se voltando para atender a necessidade daqueles que trabalham na linha de frente do enfrentamento ao coronavírus, daqueles que não podem comprar máscaras e que precisam deste acessório de proteção individual para estar nos hospitais acompanhando um ente querido.

Nesta luta, mulheres e homens que integram o programa Economia Solidária, que teve as atividades temporariamente suspensas, atenderam ao chamado da Seaso (Secretaria de Assistência Social) e passaram a produzir máscaras de tecido para serem doadas aos servidores da secretaria, aos assistidos pelos programas sociais e a profissionais da área da saúde de hospitais como Uopeccan (União oeste Paranaense de estudos e Combate ao Câncer).

A produção teve início no dia 4 de abril. O grupo que começou pequeno, hoje conta com 19 integrantes, sendo 11 da Economia Solidária e mais 8 voluntários do programa de promoção e integração ao mundo do trabalho. O grupo já ganhou tecido, elástico e linha e confeccionam em suas próprias casas os EPIs. “Assim nossos voluntários não precisam sair de casa, se expor. Nosso grupo nasceu e cresceu dentro da necessidade de produzirmos máscaras, que estavam em falta no mercado e que são tão necessárias para profissionais, pessoas em situação de vulnerabilidade social e acompanhantes de pacientes nos hospitais”, explicou Rosemeri Dall Agnol, coordenadora do Programa de Promoção e Integração ao Mundo do Trabalho.

Mais de 1,5 mil máscaras de tecido já foram confeccionadas pelo grupo e deste total, 450 foram para a Uopeccan.

“O projeto também está trocando máscaras por alimentos. A cada 25 máscaras doadas, uma cesta básica é entregue ao doador”, finalizou Rosemeri Dall Agnol.



0 visualização

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco

© 2020 Secretaria de Comunicação Social de Cascavel