• Paula Mai

De forma programada, alunos retornam às salas de aula no Riviera

Dois Cmeis e uma escola municipal foram as primeiras unidades a retomarem as aulas presenciais


Ainda no ano passado, a Secretaria Municipal de Educação (Semed), com orientações da Vigilância Sanitária elaborou e atualizou um plano de contenção para o retorno seguro às aulas. O plano vem sendo atualizado ao longo dos meses em parceria com a Medicina do Trabalho e, na manhã desta segunda-feira (19), alunos de dois Cmeis e uma escola municipal no Conjunto Riviera começaram a retornar às salas de aula de forma planejada.

O retorno na Escola Professora Maria Aparecida Fagnini Soares e dos Cmeis Leonides Ezure e Felisbina Bittencourt foi planejado e inserido dentro das ações programa Território EfiCiênciaa.

Antes do retorno, alunos, pais, professores e servidores das unidades de educação passaram por exames para detectar a presença do vírus. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, dos mais de 300 exames que já saíram o resultado, apenas nove foram diagnosticado com o vírus - três professores, uma servidora, dois alunos e três pais.

Os três professores que testaram positivos estavam trabalhando em teletrabalho e, dos dois alunos, um é da rede municipal e outro da rede pública do Estado.


Percentual

De acordo com o secretário de Saúde, Miroslau Bailak, o percentual de positivados entre as pessoas que realizou o teste está em 2,4%. “Os dados que nós temos eles refletem aquilo que internacionalmente se esperam de qualquer ambiente, no máximo 3% de contaminados.Estamos com 2,4% nesses exames realizados e vamos observar o que vai acontecer no restante dos exames de hoje, que devem ficar prontos até amanhã às 14horas”, afirma o secretário.

A secretária de Educação, Marcia Baldini, explica que o retorno é seguro e segue todos os protocolos. A Semed planejou o retorno adotando medidas de segurança, tanto para os alunos quanto aos servidores que estarão em sala. As aulas serão de forma híbrida e escalonada, e os pais que não se sentiram seguros em enviar seus filhos à escola, os alunos continuarão em atividade remota. “Nós temos hoje o retorno de uma parte dos quintos anos, amanhã retorna outras turmas de quinto ano e, na quinta-feira, outras turmas, e à tarde retornam os quartos anos na Escola Maria Fagnani”, explica a secretária.

Na Educação Infantil retornam as turmas de pré-escola 1 e 2 e nas próximas semanas as turmas menores, de três e dois anos (M1 e M2). “Os pais podem ficar tranquilos, sentirem-se seguros, as escolas e Cmeis desde 2020 vêm trabalhando nesse protocolo de biossegurança para o retorno. Nesse momento, mais do que nunca, a parceria entre a Secretaria de Educação, Secretaria de Saúde e Vigilância Sanitária é essencial para garantir que todos os protocolos sejam cumpridos, tanto em relação à segurança dos alunos, quanto à segurança dos próprios profissionais da educação e dos familiares. É importante que os pais que aderiram ao retorno não deixem de levar seus filhos”, destaca a secretária.

Fernanda Renata Guimarães de Almeida foi cedo levar o filho Miguel, de três anos, para o Cmei Leonides Ezure e disse que o retorno é fundamental para o aprendizado. “Em casa a gente não consegue ensinar”, afirma.

Davi Gabriel, 10 anos, aluno da Escola Maria Fagnani, comemorou o retorno e disse que estava se sentindo “sufocado” por não poder sair de casa. “Vou poder ver meus amigos, a professora que vou conhecer agora, estou me sentindo muito bem”, disse.