• Paula Mai

Cascavel ultrapassa a marca de meio milhão de vacinas aplicadas contra a Covid-19

De acordo com números do Programa Municipal de Imunização, até ontem Cascavel havia aplicado 500.483 doses da vacina


No dia 20 de janeiro, a técnica de enfermagem Ducilene Daniel Batista, 56, se tornou a primeira cascavelense a receber a dose da vacina contra a Covid-19 e, com isso, a cidade entrava no processo de vacinação que trouxe um raio de esperança na luta contra a pandemia.

Passados quase 11 meses, a vacina se revelou como a principal arma de enfrentamento à Covid-19 e atinge mais de meio milhão de doses aplicadas. De acordo com números do Programa Municipal de Imunização (PMI), até ontem (7) foram aplicadas 500.483 doses.

Cascavel contabiliza 254.818 pessoas vacinadas com a primeira dose e 13.595 com a dose única. Levando em conta a estimativa de população vacinável no Município, Cascavel já vacinou mais de 100% dos grupos prioritários com a primeira dose ou dose única.

Com duas doses já são 201.372 pessoas vacinadas e a dose de reforço (terceira dose) foi aplicada até agora em 30.698 cascavelenses.

O secretário de Saúde, Miroslau Bailak, disse o avanço da vacina trouxe um alento e esperança de dias melhores. “A gente deve comemorar em reconhecimento, primeiro pelo trabalho extenuante, trabalho continuado de todos os nossos servidores, dos mais de 2.500 servidores da Secretaria de Saúde, mas principalmente daqueles que fazem esse ato de amor, que é aplicar uma dose da vacina”, afirma Bailak.

O Programa Municipal de Imunização (PMI) sempre foi referência em eficiência na aplicação de vacinas e isso ficou ainda mais evidenciado neste período em que está em andamento a vacinação contra a Covid-19. Cascavel está vacinando a população geral, acima de 12 anos, com a primeira dose, mas também com segunda e terceira doses que estejam no período de receber o complemento ou reforço do esquema vacinal.

3ª dose

Na manhã de hoje (8), a Pfizer e a BioNTech anunciaram que três doses da vacina desenvolvida pelos laboratórios contra covid-19 neutralizam a variante ômicron, nova cepa que está deixando o mundo apreensivo. Segundo estudos preliminares, a dose de reforço aumenta em 25 vezes o número de anticorpos neutralizantes na comparação da ação das duas doses contra a nova cepa.

Para o secretário, esse estudo deveria servir de estímulo para as pessoas que já estão aptas a tomarem o reforço, após cinco meses da aplicação da segunda dose. Em Cascavel, são cerca de 12 mil pessoas que já poderiam ter tomado a dose de reforço, mas ainda não procuraram as unidades de saúde.

26 visualizações0 comentário