• Paula Mai

Cascavel segue orientação da Anvisa e suspende vacinação para grávidas e puérperas

Município aguarda chegada de lote da vacina da Pfizer, que é indicado às gestantes, para retomar a vacinação


A vacinação para gestantes e puéperas - mulheres que tiveram bebês até 45 dias - está suspensa temporariamente em Cascavel. A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) decidiu seguir a orientação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que emitiu nota técnica recomendando a suspensão do imunizante do laboratório AstraZeneca, que foi considerado medicação off-label - quando não há indicação na bula.

O secretário de Saúde Mirolau Bailak ressalta, no entanto, que o fato de não estar na bula não significa contraindicação. A decisão de suspender a vacinação, temporariamente, foi tomada após reunião com a equipe de Saúde e contatos feitos com o prefeito Leonaldo Paranhos.“Na dúvida nós decidimos suspender por alguns dias”, afirmou Bailak.

O Município aguarda a chegada do primeiro lote da vacina da Pfizer para retomar a imunização em gestantes e puérperas. Ontem (10), o prefeito Paranhos esteve com o secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, que confirmou que Cascavel receberá a vacina da Pfizer. O imunizante é recomendado para gestantes. “Vamos utilizar para esse grupo específico, já que surgiu essa dúvida da Anvisa”, afirmou o secretário.

Técnicos e gestores da Sesau irão definir como ficará o cronograma de vacinação e quando será a retomada para o público de gestantes e puérperas com comorbidades, que iniciaria hoje (11).

Para as gestantes que pertencem, também, a outros grupos, como o de saúde, por exemplo, e que já tomaram a primeira dose da AstraZeneca, a recomendação é de que tomem a segunda normalmente.

De acordo com Ali Haidar, diretor de Atenção Primária da Sesau, essas discussões ocorrerão ainda no dia de hoje. Assim que houver uma definição, o Município de Cascavel irá divulgar à população o cronograma.




185 visualizações0 comentário